Archive | setembro 2013

Por uma gramática da pink tide latino-americana

Cláudio César Dutra de Souza

(2nd draft)

Imagem

O presente ensaio objetiva apresentar o fenômeno da Pink Tide latino-americana, criando as bases para uma futura comparação entre esta e a Arab Spring. Pink Tide eh a expressão utilizada para descrever o fenômeno iniciado com a eleição de Hugo Chávez na Venezuela em 1998 e a ascensão de Lula a presidência brasileira em 2002 e que, distante do tradicional modelo revolucionário imortalizado por Che Guevara e Fidel Castro, refere-se à tomada de poder pela via democrática por políticos oriundos de partidos e movimentos de esquerda.

Este ensaio foi dividido em cinco partes. Na primeira seção, serão apresentados os conceitos de paradigma ordenador e instaurador, discutindo a questão revolucionária atrelada a uma violência inevitável como ocorrido nas grandes narrativas revolucionárias do século XX. Na seção seguinte, falaremos sobre o velho paradigma revolucionário latino-americano, ditaduras militares e os grupos armados de esquerda atuantes no continente nesse período. Já na terceira seção, tentaremos explicar, tomando o Brasil como exemplo, certos mecanismos inerentes aos governos militares e a transformação de Lula em um líder sindical e futuro Presidente do Brasil. Na quarta seção, efetuar-se-á um brevíssimo resumo das teorias da terceira via que buscavam um ponto intermediário entre o capitalismo e o socialismo. Finalmente, na ultima seção, faremos uma reflexão critica sobre as conquistas da Pink Tide e apontaremos caminhos para possíveis comparações entre a “onda cor-de-rosa” e a “primavera árabe”. Leia Mais…

Anúncios